quinta-feira, 6 de novembro de 2008

As minhas unhas e eu ...

Foto de Ennoea

Sempre rói as unhas desde pequenita ... quando estava mais nervosa, distraída, a ver televisão, nas aulas ... aonde calhava ... acho que tinha herdado este costume do meu pai. Ficavam pequeníssimas, dóiam-me imenso, mas continuava a roer ... olhava para as unhas compridas das minhas amigas e achava horrível ... a minha mãe pintava-as de vermelho ... dizia-lhe que era pirosa .... via certas pessoas com as unhas enormes, todas partidas, sujas e sei lá ... achava nojento e preferia mil vezes ter as minhas unhitas minúsculas.

Já depois de começar a trabalhar a manicura insistia comigo que devia deixar crescer as unhas, mas a verdade é que lá colocava verniz transparente, punha um produto que se usava na farmácia, comia pastilhas e nada ... continuava a roer.

Quando casei lá me contive durante uns tempos para ir com as mãos apresentáveis e as unhitas lá cresceram um bocadinho. Mas durante a lua de mel ...desapareceram num instante!

Há quatro anos, ganhei coragem e deixei crescer as unhas, levava a vida na manicura para elas ficarem bonitas, pintava-as de pérola ou transparente e pouco mais. Mas como quem roeu as unhas a vida inteira, claro partiram-se com facilidade e aguentei apenas dois meses. Continuei resignada à unha miníma.

O ano passado com a moda das unhas de gel a minha manicura disse-me que deveria experimentar ... disse-lhe: "Vou pensar nisso ..." Por essa alturas, conheci algumas pessoas que usavam unhas de gel e realmente tinha sempre as unhas impecáveis e colocava-se qualquer anelito e fazia um enorme sucesso ... tanta me chatearam ... a manicura e essas pessoas que decidi colocar unhas de gel...

Como as minhas unhas quase não existiam ... coloquei extensões até as outras crescerem ... era uma verdadeira saga ...estava no banho, a extensão descolava ... começava aos berros, pegava num livro a extensão partia-se ficava histérica ... uma vez cheguei atrasada a um almoço porque perdi uma "unha" no banho ... fui a correr para a manicura ... depois ia com a mãozinha de fora do vidro do carro para secar ....

Depois destas peripécias, coloquei unhas de gel... e já lá vai um ano ... todos os meses mudo de cor, uma mais garrida que a outra (para quem dizia que vermelho era piroso), adoro a cor vermelha, ando um mês com as unhas impecáveis ... faço tudo em casa, as minhas unhas são o meu orgulho, as minhas alunas ficam maravilhadas com as unhas e quando mudo de cor, assim que entro na aula são as primeiras a notar!

Actualmente ... as minhas unhas são uma das minhas imagens de marca...

1 comentário:

pafi disse...

este é mais um exemplo de k tudo na nossa vida é ultrapassavel,temos é k ser fortes e acreditar em nós proprios.
A vida para mim é vista de seguinte forma...a vida é uma guerra em k temos k lutar mt mt contra ela,por vezes perdemos e ficamos mt mal,mas temos sempre k pensar k perdemos a batalha,mas ñ perdemos a guerra...Aí temos k ir em busca de uma nova estratégia e lutar até ao fim...temos k pensar "custe o k custar temos de ganhar desta vez" (mas sem nunca passar por cima dos outros,sempre confiantes em nós e sermos humildes)
é assim a vida feita de derrotas e vitorias...
tal como as unhas a stora lutou e agora está a ser recompensada...
bjux