Tentando estar em equilíbrio



Nestes últimos tempos afastei-me mais deste mundo virtual, fechei alguns blogs, deixei os antidepressivos, estou tentando equilibrar a minha mente para depois começar a cuidar do meu corpo. Talvez porque a alma, o espírito precisem de liberdade, de estar mais virados para as manualidades cada vez mais gosto de estar entretida com as minhas pinturas, bijuterias e trapilhos... é uma forma de colocar a minha imaginação em acção, mas de tentar esquecer o passado e pensar nas coisas boas da vida. Tento a todo o custo não cair naquele buraco negro que vi há uns meses, tento afastar-me daquele muro que julguei que ia saltar há uns tempos ... olhei a loucura no olhos e resisti a ela ... agora dou um passo de cada vez como se fosse uma criança a aprender a andar, peço a Deus força, muita força para enfrentar os meus dias, os meus problemas, as adversidades ...e quando estou triste, zangada, revoltada choro... choro de raiva, de angústia, uma dor na alma profunda que só os pincéis, as agulhas ou as missangas me fazem acalmar... sinto que estou um pouco desligada da escrita, a minha eterna confessora, mas sei que em mim algo amadurece para sair com mais plenitude.
Ando tentando estar em equílibrio mesmo que por vezes me sinta só, mas o curioso é que tenho dias felizes nesta minha solidão, neste encontro de mim para mim, neste olhar profundo aos recônditos de mim mesma.
A minha vida mudou, eu mudei, peço coragem e força, tento agarrar-me ao que tenho de melhor na vida e ir equilibrando-me como um trapezista sem rede para nãi cair ... naquele buraco bem negro que é a perca da noção de si mesmo.

Comentários

Alberto disse…
Nunca te vou deixar caír.
Só! Eu vou andar sempre por perto, e ao pequeno grito eu vou estar ali.

Bj
Ennoea disse…
Eu sei! Obrigada pelo teu carinho e presença!
Bjs

Mensagens populares deste blogue