Acendi uma vela pela sua paz ...

Poderia fazer aqui uma crónica, uma reflexão, um debate até acerca de dois acontecimentos ambos trágicos e dolorosos dos últimos dias: os incêndios na Austrália e a polémica em torno da morte assistida de Eluana ...
Em relação aos incêndios poder-me ia questionar para além das condições climatéricas que proporcionaram esta catástrofe o que levou mãos criminosas, mas humanas a fazerem uma barbárie deste tamanho? Uma barbárie que levou à morte de mais de uma centena de seres humanos, que destruiu milhares de casas, quintas, terrenos, carros ... que arruinou de uma vez por todas a vida, o trabalho de uma vida de milhares de pessoas ... que trabalharam, lutaram, sofreram para ter a sua casa, o seu canto ... será que esses criminosos , pois é assim que lhes chamo também não têm casa, família, lar ? Perante um quadro apocalíptico, dantesco não existem palavras, não existe nada que possa escrever ... é algo aterrador, uma dor enorme ... apenas as lágrimas conseguem rolar pela face perante tais imagens, porque só consigo imaginar se fosse comigo, connosco?
Para os que morreram carbonizados, para os que morreram a fugir das chamas como se tivessem perante o Fim do Mundo, para os que tiveram a visão do Inferno, para os que perderam amigos, familiares ... para os que perderam tudo na vida ... acendi uma vela pela sua paz, uma luz no fundo do túnel, uma luz no meio do terror , do caos ... para que possa atenuar um pouco a sua dor ...
Acendi também uma vela por Eluana ... pela sua paz ... pela sua vida, sem vida ... para que parta em paz ... para que pare o seu sofrimento, a sua vida artificial ... há anos que debato, que falo, que reflicto sobre a eutanásia nas minhas aulas de Filosofia ... como vos disse poderia fazer aqui uma reflexão filosófica e ética ... a minha modesta opinião é que devemos e podemos viver com dignidade, a partir do momento em que não vivemos, mas sobrevivemos de uma forma artificial sem qualquer capacidade decisiva e cognitiva ... a eutanásia é sempre uma das soluções ... porque a vida pertence a cada um, não é resolução de tribunais em que o carácter da humanidade fica sempre para trás, a legalidade sobrepõe-se à humanidade, a religiosidade sobrepõe-se à dignidade humana ...

Comentários

Manuel disse…
Senti todas as frases como se fossem minhas.
Toldei os olhos perante estas verdades tão bem retratadas.
Obrigado.
Fernanda disse…
Pois é amiga, questões que por muitas voltas que lhes demos, não encontramos resposta.
O que passara na cabeça dessas pessoas para fazerem tão mal ao seu semelhante, o que estão a lucrar com isso? Destroem familias inteiras, vidas que nunca mais serão as mesmas.
Em paz descanse a Eluana, mas será que nós enquanto pais não poderemos decidir sobre a vida nos nossos filhos? Que vida tinham aqueles pais com uma filha naquele estado? Que qualidade de vida tinha a Eluana? Sou mãe, és mãe, nunca me vi numa situação dessas, tu que farias amiga? É tão dificil decidir.... não consigo sequer imaginar.

blogando-me1

Bjs fofos
Ennoea disse…
Olá, Manuel!
São verdades nuas e cruas que todos nós estamos sujeitos e não podemos esconder o rosto!
Obrigada , eu !
Beijinhos
Ennoea disse…
Olá, Fernanda!
Também no Blogger?
Espero que tenhas gostado deste meu cantinho ... mais íntimo e pessoal que durante meses tem estado do anonimato ...
Penso que o que leva as pessoas a fazerem isso ... é o mal, a loucura, o desejo ávido de dinheiro ... quanto à pergunta que me fazes acerca da eutanásia ... provavelmente faria o mesmo que o pai de Eluana ... é um assunto de que falo muito nas minhas aulas há vários anos, é uma assunto que infelizmente tive a oportunidade de pensar quando a minha filha nasceu, no que vi em certos lugares onde passei, que reflecti quando o meu pai morreu ... provavelmente deixaria partir sem sofrimento, claro ... às vezes somos demasiado egoístas e queremos que eles fiquem ao pé de nós, mas o maior amor é a liberdade, é a libertação ...
Beijinhos

Mensagens populares deste blogue