segunda-feira, 24 de novembro de 2008

O imaginário ...

O imaginário é uma caixinha de surpresas que todos trazemos dentro de nós, uma caixinha de música onde as melodias da infância vão saindo com a bailarina sempre a rodar ... e a música faz-nos sonhar, faz-nos recordar, levar a mente, a alma para países infinitos, para reinos onde tudo e todos são felizes, onde o mundo não é a preto e branco ...mas colorido ... e onde estamos em paz ...

Quando era criança gostava de sonhar, imaginar, criar histórias e fantasias ... escrevia, sonhava ... mas a verdade é que encerrei durante muito tempo este meu mundo imaginário num cofre forte e deixei-o abandonado ... aos poucos tenho vindo a abri-lo ... devagar e vejo que tenho tanto para escrever o que vem à minha mente ... mas não sei porque tenho medo de não conseguir escrever tudo ... talvez porque esteja doente e sinta que o meu pobre coração me está a atraiçoar e tenho medo ... medo de não realizar os meus sonhos, de não ver a minha filha crescer, de não dar o melhor de mim, de não conseguir amar quem amo de verdade, de não receber carinho de quem quero e gosto ...

Sinto-me às vezes como se tivesse o dobro da minha idade e visse o fim da vida ... não sei porque sinto isto, não sei ... mas é o que sinto em mim... sinto-me triste, sozinha, traída por quem eu pensava gostar de mim... Será que fiz assim tanto mal a alguém?


Sem comentários: